Grupo LATAM Airlines registra lucro operacional de US$ 15,4 milhões no segundo trimestre de 2014 e melhora margem operacional


No Brasil, TAM segue com resultados positivos na operação doméstica e líder do mercado corporativo

São Paulo, 12 de agosto de 2014 - O Grupo LATAM Airlines S.A. (NYSE: LFL; IPSA: LAN; BOVESPA: LATM33), grupo de companhias aéreas líder em transporte de passageiros e carga na América Latina, registrou lucro operacional de US$ 15,4 milhões (R$ 34,3 milhões) no segundo trimestre de 2014. A margem operacional foi de 0,5%, refletindo um crescimento de 0,8 ponto percentual em relação ao mesmo período do ano anterior. O resultado reforça a solidez da companhia, que alcançou resultados operacionais positivos apesar do difícil cenário macroeconômico na América Latina, do ambiente altamente competitivo e do mercado de cargas impactado pela fraca safra de grãos para exportação.

Em um cenário desafiador, o Grupo LATAM seguiu com sua estratégia de racionalização no trimestre, reduzindo em 1,5% a oferta na operação de passageiros, e em 7,5% a oferta para transporte de cargas. Assim, a taxa de ocupação avançou em todos os mercados, atingindo o nível recorde de 82,4%, aumento de 3,3 pontos percentuais sobre o segundo trimestre de 2013. O aumento da ocupação incrementou o RASK (receita por assento por quilômetro) em 1,8% quando comparado ao mesmo período do ano passado.

"Num contexto em que o aumento da concorrência e o enfraquecimento do cenário macroeconômico na América do Sul colocam uma pressão significativa sobre a indústria, a LATAM é a empresa aérea mais bem posicionada para responder a essas condições", disse Enrique Cueto, CEO do Grupo LATAM Airlines. "Nossa empresa tem mais flexibilidade e um histórico comprovado de agir rapidamente para se adaptar aos desafios econômicos. Vamos continuar comprometidos com a rentabilidade sustentável do negócio, nos concentrando na disciplina de custos, enquanto ajustamos nossa frota e desenvolvemos nossa malha."

Resultados positivos no Brasil

No Brasil, a TAM seguiu com resultados muito positivos nas operações domésticas de passageiros, que refletem a consistente estratégia de disciplina da oferta e de adoção de novas práticas de gestão de receita nos últimos dois anos. Nas operações de passageiros domésticos do Brasil, a TAM reduziu sua capacidade em 2,5% no trimestre em relação ao mesmo período de 2013. A redução foi provocada principalmente pela diminuição de 5,1% na oferta durante o mês de junho, quando a demanda em algumas rotas domésticas, como previsto, foi menor. Apesar disso, a companhia foi capaz de aumentar o tráfego de passageiros em 1% no trimestre, atingindo uma taxa de ocupação de 80,6%, o que representa um aumento de 2,9 pontos percentuais em comparação com o segundo trimestre de 2013.

A companhia ainda aumentou o RASK medido em Real em 12,9% no trimestre, apesar da depreciação da moeda e da pressão sobre o yield provocada pela Copa do Mundo.

A TAM também segue como a empresa aérea preferida do mercado corporativo no Brasil e encerrou o primeiro semestre de 2014 na liderança das viagens de negócio domésticas e internacionais no país, de acordo com o ranking da Abracorp (Associação Brasileira de Agências de Viagens Corporativas).

Sucesso da operação durante a Copa

Apesar da menor demanda, a companhia avalia positivamente as operações realizadas durante a Copa do Mundo no Brasil. Ao todo, o Grupo LATAM transportou quase 3 milhões de passageiros no mercado doméstico brasileiro durante o evento, com taxa de ocupação de 80,5%. A companhia também conseguiu prestar serviço de alto nível, com 95% de pontualidade. A infraestrutura e os serviços tiveram uma taxa de aprovação de 80%, de acordo com uma pesquisa conduzida pelo Ministério do Turismo do Brasil em parceria com a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicos (FIPE).

“Os investimentos significativos em infraestrutura no Brasil feitos antes da Copa do Mundo, especialmente em aeroportos, terão um impacto duradouro e muito positivo sobre o desenvolvimento do setor de transporte aéreo no país”, avalia o CEO do Grupo LATAM. “A mudança da TAM para o Terminal 3 do aeroporto de Guarulhos e a entrega do Pier 2 do aeroporto de Brasília nos permitirão continuar a melhorar a conectividade em nossos hubs, e aumentar nosso desempenho operacional.”

No novo terminal de Guarulhos, as companhias do Grupo LATAM terão grandes melhorias para os passageiros corporativos. A previsão é que o tempo de conexão em voos de ligação que passam pelo aeroporto seja de apenas 1,5 a 2 horas, em comparação com os atuais 4 a 5 horas. Este será um marco importante para as operações internacionais da empresa.

Redução da dívida e resultado líquido

O Grupo LATAM Airlines tem obtido sucesso em seus esforços de restruturação do balanço patrimonial. A companhia tem alcançado uma sólida condição financeira com a redução em US$ 1,8 bilhão da dívida bruta nos últimos 12 meses.

A LATAM também segue reduzindo a exposição do balanço patrimonial da TAM ao Real, cujo valor passou de US$ 2 bilhões (R$ 4,5 bilhões) em 31 de dezembro de 2013 para US$ 1 bilhão (R$ 2,2 bilhões) em 30 de junho de 2014. A expectativa, agora, é de reduzir ainda mais essa exposição até setembro de 2014, para aproximadamente US$ 0,5 bilhão (R$ 1,1 bilhão).

No segundo trimestre de 2014, a LATAM registrou prejuízo líquido de US$ 58,9 milhões (R$ 131,4 milhões), frente a um prejuízo líquido de US$ 329,8 milhões (R$ 735,4 milhões) no mesmo período do ano anterior. Esse resultado inclui uma despesa pontual de US$ 56,3 milhões (R$ 125,5 milhões), relativa à repatriação de valores da Venezuela.

Melhores da região

LAN e TAM, companhias membro do Grupo LATAM Airlines, foram reconhecidas com o primeiro e segundo lugares, respectivamente, no prêmio "Melhores Companhias Aéreas da América do Sul", promovido pela SkyTrax durante o World Airline Awards. A premiação é considerada um termômetro global da satisfação dos clientes, graças à sua exclusiva pesquisa de opinião com os passageiros.

Os Resultados Financeiros Consolidados do Grupo LATAM Airlines estão disponíveis em www.latamairlinesgroup.net/.