Unidade de manutenção de aeronaves da TAM completa 10 anos

Mais de 1,4 mil aviões passaram pelas oficinas da companhia em uma década

São Paulo, 9 de fevereiro de 2011 – A TAM Linhas Aéreas celebra hoje, em São Carlos (interior de São Paulo), uma década de existência do seu centro de manutenção, conhecido como MRO (Maintenance, Repair and Overhaul). Desde 2001, a unidade reparou mais de 1,4 mil aeronaves de sua própria frota e de terceiros (companhias nacionais e internacionais) e o número de clientes vem crescendo ano a ano.

Em dezembro, o Centro Tecnológico da TAM realizou, pela primeira vez, a manutenção simultânea em cinco aviões de terceiros. Só no ano passado,o MRO aumentou em 7% o atendimento a aeronaves e realizou 131 checks, com um total de 436.016 horas de trabalho, o que representa 16% a mais do que em 2009. Também em 2010, foram realizados 97.763 reparos de componentes em 20 diferentes oficinas.

“Esta é uma unidade de negócios fundamental, que cada vez mais amplia sua rentabilidade. Hoje, damos parabéns a toda a nossa equipe em São Carlos. A eficiência da frota da TAM e o crescente número de aeronaves de outros clientes atestam a qualidade desse pólo, transformado em centro de excelência do setor aéreo em tão pouco tempo”, afirma Líbano Barroso. “Colhemos em São Carlos os frutos de mais um sonho do Comandante Rolim e de seu irmão, João Amaro”.

Os fundadores da TAM tiveram a ideia de investir no local, uma fazenda que abrigava a antiga fábrica da CBT (Companhia Brasileira de Tratores), em São Carlos, porque vislumbraram a oportunidade de aprimorar as instalações já existentes (como a pista de pouso e decolagem) para concentrar as atividades de manutenção das aeronaves da frota da companhia e ainda prestar serviços para terceiros.

“Segurança é prioridade para a TAM, e o MRO tem papel fundamental nesse aspecto. Todas as certificações que conquistamos foram consequência de muito trabalho e são capítulos de uma história de sucesso que ainda está só no começo”, afirma Ruy Amparo, vice-presidente de Operações e Manutenção da companhia aérea.

Atualmente, a unidade conta com 1.140 funcionários, entre diretos e indiretos, além de cerca de outros 325 funcionários de empresas de serviços auxiliares, como limpeza, conservação e segurança. Instalado em área própria de 4,6 milhões de metros quadrados no Município de São Carlos, o MRO da TAM está certificado pelas mais importantes autoridades aeronáuticas do mundo, como a Agência Nacional de Aviação Civil - ANAC (Brasil), a Federal Aviation Administration - FAA (Estados Unidos), a European Aviation Safety Agency - EASA (Europa), a Transport Canada Civil Aviation – TCCA (Canadá), a Dirección General de Aeronáutica Civil - DGAC (Chile) e também por autoridades de diversos outros países da América do Sul.

Assim, o Centro Tecnológico está autorizado a realizar manutenção em aeronaves Airbus (A318 / A319 / A320 / A321 / A330), Boeing (767), Fokker (Fokker100) e ATR (ATR-42). Também está certificado por diversas autoridades aeronáuticas para realizar serviços especiais, como inspeções não destrutivas, galvanoplastia, reparos em materiais compostos, pintura e pesagem de aeronaves, entre outros. Possui ainda a certificação DIRMAB para realizar os checks do Avião Presidencial, modelo Airbus ACJ (Airbus Corporate Jetliner). Além disso, está homologado para realizar a revisão de mais de 5 mil componentes aeronáuticos.

Desde janeiro de 2007, a companhia possui a certificação IOSA (IATA Operational Safety Audit), o mais completo e aceito atestado internacional em segurança operacional. A auditoria IOSA engloba mais de 950 requisitos em diversas áreas operacionais de uma empresa aérea. No início de 2010, a TAM Linhas Aéreas e a TAM Airlines, com sede em Assunção, no Paraguai, obtiveram o registro de renovação IOSA até janeiro de 2012.

Oficinas – Além dos hangares para manutenção, o Centro Tecnológico da TAM abriga oficinas para revisão de componentes aeronáuticos, que abrangem desde computadores de navegação até trens de pouso.

A TAM instalou em São Carlos, no final de 2002, o primeiro centro computadorizado (ATEC série 6) da América Latina para testes e reparos de componentes e sistemas eletrônicos de aeronaves Airbus e Boeing. Um segundo ATEC série 6 foi incorporado em 2009 para acompanhar o crescimento da frota da TAM e aumentar a capacidade de prestação de serviços. Atualmente, a TAM é a única companhia aérea no Brasil a operar três ATECs simultaneamente, sendo dois ATECs Series 6 de última geração e um ATEC 5000. Os equipamentos possuem capacidade para testar cerca de 330 diferentes componentes, incluindo os sofisticados computadores responsáveis pelo gerenciamento de alertas de voo, alertas de aproximação de solo, controles de direção e freios, controles do sistema de combustível, controles de pressurização interna e detecção de fumaça a bordo.

A companhia também está capacitada tecnicamente para fazer revisão dos trens de pouso da família Airbus A319/320/321. O investimento realizado pela TAM incluiu instalação dos equipamentos para usinagem, galvanoplastia, ferramental e treinamento da equipe técnica na fabricante francesa Messier-Dowty. O complexo de trens de pouso faz parte do projeto de nacionalização da revisão de componentes concentrado na unidade de São Carlos.

A capacitação técnica e as certificações obtidas pelo Centro Tecnológico da TAM possibilitam que muitos reparos em aeronaves da frota da TAM deixem de ser feitos no exterior, contribuindo para a redução de custos. Além disso, a prestação de serviços para terceiros otimiza a estrutura, diluindo os custos fixos e trazendo receitas para a companhia.

A manutenção da TAM também está presente em todas as bases nas quais a companhia opera, além das instalações em São Carlos, prestando serviços de manutenção de linha tanto para a frota da TAM quanto para outros clientes.

Gestão Ambiental – A TAM desenvolve um amplo trabalho de gestão ambiental em São Carlos. Entre as ações realizadas na unidade de MRO, estão a coleta seletiva e o encaminhamento de resíduos gerados. A unidade possui duas Estações de Tratamento de Efluentes (ETE), para os resíduos industriais e galvânicos. Os efluentes domésticos são monitorados e enviados para tratamento na ETE construída em parceria com o município. A companhia também faz o monitoramento ambiental de águas superficiais e subterrâneas, além de ações de reflorestamento e conservação de espécies nativas de plantas da região. O Centro Tecnológico da TAM está em fase final de implantação do Sistema de Gestão Ambiental, de acordo com a norma ISO 14001.

 

A TAM Linhas Aéreas (www.tam.com.br) opera voos diretos para 45 cidades no Brasil e 18 na América do Sul, Estados Unidos e Europa. Por meio de acordos com empresas nacionais e estrangeiras, chega a outros 89 aeroportos brasileiros e 87 destinos internacionais, incluindo a Ásia. É líder no setor de aviação no país, com market share de 43,3% no último mês de dezembro. Também detém a liderança entre as companhias brasileiras que operam rotas para o exterior, com 84,6% do mercado em dezembro. Com a maior frota de aviões de passageiros do país (151 aeronaves), a TAM atende seus clientes com Espírito de Servir e busca tornar as viagens de avião cada vez mais acessíveis ao conjunto da população. É pioneira, entre as companhias aéreas brasileiras, no lançamento de um programa de fidelização; o TAM Fidelidade já distribuiu 13 milhões de bilhetes por meio de resgate de pontos e faz parte da rede Multiplus, que possui hoje 8 milhões de associados. Membro da Star Alliance – a maior aliança de companhias aéreas do mundo – desde maio de 2010, a empresa integra uma rede que abrange 1.160 destinos em 181 países.

TAM
Gerência de Relações com a Imprensa
(11) 5582-2578 / 7441 / 7442 / 2572 / 8795 / 9748
Plantão: (11) 8644-0128
www.tam.com.br
www.tam.com.br/imprensa
tamimprensa@tam.com.br